quinta-feira, 2 de abril de 2009


São 13:20 da tarde. Estou numa via de cidade grande - entre carros, fumaças, muitas pessoas - e o raio de sol bate em meu rosto, de lá só consigo avistar um pequeno lugar, uma grande pilastra. Minha memória foi tão mais rápida que minha lágrima, que quando me dei conta já estava em outro lado, em outro caminho. Me encontro num lugar particular, dentro de mim, onde guardo meus traumas, medos e segredos. Senti todas emoções ao mesmo tempo por nada mais que 2 segundos. Queria chorar, sorrir, pular, gritar. Tantos assuntos e memórias numa mente só... me confundo comigo mesma. Apenas uma memória que me deixou admirar aqueles 2 segundos. Estive ali, fiz de tudo. Vivi todas as emoções, mas ainda tem algo que me deixa a desejar.

Preferia uma vida interior serena. Ou não.

2 comentários:

  1. Acho que ninguém nunca deu um significado tão grande a uma pilastra do norte.

    ResponderExcluir